Vacinas e Serviço

Publicado em 21/01/2012 | Categoria: Notícias |


A notícia divulgada pela Agência Brasil, no último dia 18,  é muito importante para a pastoral da Criança e da Promoção da Saúde: mais duas vacinas farão parte do calendário de imunização das crianças.

Atenção agente de pastoral: não deixe de lembrar aos pais, quanto à importância das vacinas para seus filhos.

E, para os agentes de pastorais, postamos no final, um texto do professor Erikson de Carvalho: “O ser e o agir dos agentes de pastorais”, que fala do verdadeiro sentido de ser um agente de pastoral.

Foi postado no mês da vocação, mas, para nós que propomos a nos colocar a serviço, sempre é bom lembrar o sentido maior do Servir.

Boa leitura!



Mais duas vacinas a partir do 2º semestre

Brasília – A partir do segundo semestre, mais duas vacinas farão parte do calendário de imunização das crianças. As novidades são a inclusão da vacina injetável contra a paralisia infantil e a pentavalente, que imunizará contra cinco doenças e substituirá a tetravalente.

A entrada no calendário de imunização da vacina injetável contra paralisia infantil não vai implicar a retirada da dose em gotinhas da lista, já que a dose em agulha não substitui a vacina em gotas. A diferença entre as duas é que a vacina injetável usa o vírus morto e, a segunda, o vírus vivo atenuado (mais fraco).

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, explicou que a vacina injetável diminui os riscos da criança sofrer eventos adversos após a vacinação, como uma paralisia infantil pós-vacinal. O efeito é raro, mas passível de acontecer. Em 2011, foram detectados dois casos suspeitos de paralisia infantil pós-vacinal no país. A vacina injetável tem maior eficácia nas primeiras doses em comparação à oral.

Segundo o ministro, a vantagem da vacina oral é proteger um grande número de crianças, mesmo quem não foi imunizado. “A vacina oral causa um efeito rebanho. Mesmo as crianças não vacinadas, são protegidas quando vacinamos várias crianças. A oral é eliminada nas fezes da criança e, nos locais onde há pouco saneamento básico, causa um efeito de proteção no ambiente”, explica o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa. A injetável será aplicada nos bebês com 2 e 4 meses de idade e, a oral, no reforço aos 6 e 15 meses.

Com a vacina antipólio injetável, a campanha contra a paralisia infantil em 2012 muda. Em vez de duas mobilizações nacionais contra a doença, na primeira etapa da campanha, prevista para 16 de junho, as crianças com menos de 5 anos de idade vão tomar a vacina oral, independentemente de terem sido vacinadas antes. Já na segunda fase, em agosto, os pais devem levar os filhos para tomar outras vacinas que estiverem atrasadas. Quem tiver perdido o cartão, pode procurar o posto, mesmo sem o documento, para atualizar as vacinas.

A injetável tem sido adotada em países sem registro de casos de pólio. O Brasil não tem caso da doença há mais de 20 anos. No entanto, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) recomenda que as nações mantenham a vacinação oral até que a pólio seja eliminada em todo o mundo. Em pelo menos 25 países, o vírus continua a circular e a doença é considerada endêmica.

Já com a inclusão da vacina pentavalente, o objetivo é imunizar a criança contra cinco doenças em uma única dose: difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo B e hepatite B. Os pequenos serão vacinados aos 2, 4 e 6 meses de idade. Atualmente, as crianças tomam a tetravalente, contra quatro doenças, e também a vacina contra a hepatite B.

Será mantido o reforço de difteria, tétano e coqueluche, sendo o primeiro a partir do primeiro ano de vida e o segundo, entre 4 e 6 anos de idade. Os recém-nascidos devem continuar recebendo a primeira dose da vacina contra hepatite B nas primeiras 12 horas de vida para evitar a transmissão vertical da doença, de mãe para filho.

Fonte: Agência Brasil

Segue abaixo o texto do professor Erikson de Carvalho: “O ser e o agir dos agentes de pastorais”,que fala do verdadeiro sentido de ser um agente de pastoral. Foi postado no mês da vocação, mas, para nós que propomos nos colocar a serviço, sempre é bom lembrar o sentido maior do Servir.



Agente de Pastoral motiva a comunidade pregando o amor a Cristo

O ser e o agir dos agentes de pastorais



Ser agente de pastoral, fazer parte e assumir responsabilidades dentro de um movimento ou comunidade deve ser algo que nos coloque a serviço dos irmãos. Ser agente de pastoral não significa ser donos da Igreja, muito menos da pastoral ou da comunidade que participamos. Quem trabalha na Igreja tem que estar em primeiro lugar com o coração em Deus, com uma vida de oração muito bem fundamentada, porque senão, automaticamente, se deixará levar pelo mero agir.

Deus não quer apenas a nossa ação. Deus quer o nosso agir precedido de um profundo amor pela pessoa de Jesus Cristo. É na intimidade com o Coração de Jesus que a nossa ação, o nosso ministério na Igreja ganha à dimensão de missão. Fazer por fazer, poderíamos contratar profissionais que fariam melhor do que nós. O que nos difere de profissionais para o trabalho pastoral é o amor a Eucaristia, a consciência de que estamos ali para servir o povo e não para se servir do povo. Não podemos reduzir a nossa nobre missão dada por Deus a “meros executivos da fé”.

Precisamos tomar cuidado, todos nós, desde leigos, padres até bispos, para não virarmos executivos da fé, ou seja, pessoas que apenas cumprem obrigação, mas que são incapazes de colocar o coração naquilo que fazem.

Ah!!! O coração??? Como este revela o trabalho pastoral que fazemos com amor e o trabalho que fazemos para ocupar o nosso vazio interior. E o interessante é que o nosso coração revela isso sem termos a consciência de como isso é captado e percebido pelas pessoas da comunidade. Por isso que Jesus é muito enfático em afirmar que primeiro devemos curar o nosso coração, contemplar a face de Deus, termos uma vida de oração para depois começar o nosso trabalho pastoral-evangelizador.

E a diferença do agir dos agentes de pastorais que amam


o Senhor para os “meros executivos da fé” é a forma como evangelizam. Quem trabalha por amor é por natureza um evangelizador. Preocupa-se mais com as pessoas e com a vivência do amor e da misericórdia do que simplesmente com os ritos e mandamentos catequéticos ou litúrgicos. Não que estes não sejam importantes, mas não estão à frente da acolhida, do perdão e da vivência do amor entre os cristãos. Já os que não têm vida de oração se apegam às leis, aos rituais que sozinhos são vazios, como os fariseus na época de Jesus. As atitudes ritualísticas e de indiferenças afastam mais os fiéis do que aproximam.

Para o evangelizador e para os agentes de pastorais, o fato de serem pessoas de Deus é mais importante do que a sua ação em si. O seu ser vai gritar mais alto do que as suas obras, pois as palavras comovem, mas os testemunhos arrastam.

É hora de todos nós refletirmos sobre o nosso modo de ser e de agir como agente de pastoral. E se chegarmos à conclusão de que algo precisa ser transformado, convertido e curado, não tenhamos medo de nos aproximar da misericórdia de Jesus, pois é Nele que encontramos sentido para a nossa missão eclesial.

Feliz mês das vocações para você que foi chamado por Deus para ser presença viva do amor do Coração de Jesus no meio da nossa comunidade. Parabéns pelo seu chamado… Deus te ama e conta com você, mas com um coração renovado!

Prof. Erikson de Carvalho



Deixe um comentário

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

Oremos pelo Afeganistão Consagração à Nossa Senhora de Guadalupe Homenagens aos nossos diáconos permanentes Homenagem aos nossos padres Visita guiada na Igrejinha Histórica 6 casais recebem sacramento do matrimônio em casamento comunitário Assembleia Paroquial 2019: Como podemos evangelizar melhor? ENAJO - Missa de encerramento Juventude Orionita em Niterói. Evento reuniu mais de 500 jovens na Paróquia Espaço de Ludicidade e Leitura é inaugurado na Creche Dom Orione Festejando São Francisco Xavier Salão nobre da Igreja Matriz é inaugurado Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada