Papa: reforma da Cúria é um meio, não um fim.

Publicado em 13/02/2015 | Categoria: Notícias |


Os Cardeais da Cúria Romana estão reunidos desde do dia 12, consistorio com o Papa Francisco para o Consistório. Os primeiros dois dias de reuniões serão a portas fechadas. No sábado, será público, com a criação de 20 novos purpurados.

Ao abrir os trabalhos, o Papa disse como é “belo” e “doce” que os irmãos vivam juntos. “Bem-vindos a esta comunhão, que se expressa na colegialidade”, disse ele.

O Pontífice agradeceu a todos os que preparam este evento, em especial ao Decano do Colégio Cardinalício, Card. Angelo Sodano, à Comissão dos nove Cardeais e ao seu coordenador, Óscar Andrés Rodríguez Maradiaga, e a Dom Marcello Semeraro, secretário, pela apresentação da síntese do trabalho realizado por esta Comissão.

 

Meta a alcançar

A síntese, recordou o Papa, foi realizada com base nas muitas sugestões por parte dos próprios Cardeais. “A meta a alcançar é sempre a de favorecer maior harmonia no trabalho dos vários dicastérios e departamentos, a fim de realizar uma colaboração mais eficaz naquela absoluta transparência que edifica a autêntica sinodalidade e a colegialidade.”

O Pontífice recordou que a reforma não é fim em si mesma, mas “um meio para dar um forte testemunho cristão; para favorecer uma evangelização mais eficaz; para promover um espírito ecumênico mais fecundo; e para encorajar um diálogo mais construtivo com todos”.

Francisco ressaltou que a reforma desejada “vivamente” pela maioria dos cardeais no âmbito das Congregações gerais antes do Conclave deverá aperfeiçoar ainda mais a identidade da própria Cúria Romana, ou seja, que é coadjuvar o Sucessor de Pedro no exercício da suprema missão pastoral pelo bem e pelo serviço da Igreja universal e das Igrejas particulares. Exercício com o qual se reforçam a unidade de fé, a comunhão do povo de Deus e se promove a missão da Igreja no mundo.

 

Determinação e colaboração

“Certamente alcançar esta meta não é fácil”, constatou o Papa: requer tempo, determinação e, sobretudo, a colaboração de todos. “Mas para realizar isto devemos, antes de tudo, confiar-nos ao Espírito Santo, que é o verdadeiro guia da Igreja, implorando na oração o dom do autentico discernimento. “Com este espírito de colaboração, tem início o nosso encontro, que será fecundo graças à contribuição que cada um de nós poderá expressar com parresía, fidelidade ao Magistério e consciência de que tudo se realiza em prol da lei suprema. Obrigado.”

Missas na Santa Marta

Devido à presença dos cardeais em Roma, a Rádio Vaticano informa que ontem, hoje  e no dia 16, segunda-feira, não haverá as missas da manhã do Papa Francisco na Casa Santa Marta.

 

(BF)

 

Fonte: Rádio Vaticano

Dom Orani participa de Consistório

 

 Um dos participantes do Consistório é o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta. Em entrevista ao Programa Brasileiro da Rádio Vaticano, cardeal Orani declarou que se trata de “uma oportunidade de estar juntos uns com os outros”, de como “fazer melhor para servir melhor”. “Creio que é uma possibilidade que temos de contribuir, poder ajudar, seja escutando, seja dando opinião.”

Sobre a expectativa quanto ao resultado dos trabalhos, Dom Orani afirma que tudo na Igreja tem que ser bem pensando, “ainda mais aqui em Roma com tantas realidades que são seculares”. “Não é da noite para o dia que se modificam as coisas, e o Papa já tem modificado, dado passos importantes através de sua própria presença, pelo seu modo de ser, de servir, de falar, de ir ao encontro”.

SIR/RV

 

Fonte: Dom Total



Os comentários estão desativados.