Roteiro para a celebração do Natal com as crianças

Publicado em 20/12/2016 | Categoria: Mesa da Palavra Notícias |


natal-presepio-mesa-da-palavra

Preparação

1 – Peçam, com antecedência, para cada uma das crianças que desenhem numa folha um dos participantes do presépio: Maria, José, pastores, burrinho, vaquinha, galo, galinhas, pintinhos, ovelhas…

2 – Havendo um número maior de crianças, aumentem o número de pastores, ou de bichos. Atenção, bem poderá acontecer de que as crianças sugiram colocar no presépio outros bichos que não costumam estar nos presépios tradicionais. Por que não acolhê-los? O menino Jesus também poderá ser desenhado por um deles, mas ficará mais interessante caso os organizadores já deixem a manjedoura preparada para que Ele possa ser colocado na hora devida.  
3 – Não havendo crianças, ou no caso de serem poucas, cada uma delas poderá ficar incumbida de mais de um desenho que na hora devida será dado a um adulto para também participar com os pequenos. Outra opção será algum artista da família esculpir, desenhar, pintar, etc.  os componentes do presépio, para que sejam distribuídos pouco antes da celebração. Não sendo possíveis essas sugestões, que sejam adquiridos os personagens e animais no comércio.  
4 – Dividam o texto para as leituras e definam os leitores. 
5 – Evitem fazer a celebração muito tarde. As crianças poderão estar cansadas e com sono.
6 – Trata-se de um roteiro sugestivo. Sintam-se à vontade para realizar as adaptações à realidade da sua família, ou grupo.
AUTO DE NATAL PARA CRIANÇAS
 
O que iremos lhes narrar não é um conto de fadas e muito menos uma história por nós inventada. Tudo aconteceu há cerca de dois mil anos e, por incrível que possa parecer, continua atualíssimo.

Trata-se do nascimento de Jesus e é interessante notar que ele não ocorreu em alguma cidade grande e poderosa daquela época, tal como Rio, Belo Horizonte, Nova York e Paris hoje. A história teve lugar em uma vila pequena, com muito pouca importância, bem na periferia do mundo de então.

Aquele era um tempo no qual a terra dos pais do Menino Jesus se encontrava sob o domínio dos romanos, o povo mais poderoso da época. Eles exploravam aquela gente e os reprimia. Os impostos que cobravam eram pesados e uma parte deles dizia respeito ao número de pessoas existentes sob os seus domínios. Para maior controle da arrecadação eles resolveram contar quantos homens, mulheres e crianças havia por lá.

Ao invés de contar as gentes onde elas moravam, eles resolveram complicar. Queriam, além de contar as pessoas, saber também de que famílias elas eram. Assim, obrigaram àqueles que haviam se mudado das suas cidades de origem a que retornassem a elas para o tal recenseamento.  

Por conta disto muita gente teve que se colocar a caminho, largando casas, empregos, lavouras e animais. Não era como hoje que temos carros, ônibus e aviões. Utilizavam-se os burros e como não fossem tantos, eles acabavam sendo usados principalmente pelos idosos, crianças, doentes, grávidas e mães com bebês. A imensa maioria do povo gastava as sandálias e os pés por caminhos pedregosos, rumo às origens de suas famílias.  

Um homem e uma mulher que estavam na estrada para o recenseamento são os personagens iniciais da nossa história. Chamavam-se Maria e José e estavam grávidos. Maria com sua barriga bem grande a indicar que a hora do nascimento se daria em breve. Ao contrário de hoje, quando se sabe com antecedência se quem vem vindo é menino ou menina, naqueles tempos o sexo do bebê era sempre uma surpresa.

Estava me esquecendo de lhes dizer que esse nosso casal seguia rumo a Belém, terra da família de José. O que não contavam é que a cidade estava lotada de gente. Como eles, muitos haviam viajado para lá. Piorava a situação o fato de que eram pobres e o lugar pequeno. Com pouco dinheiro a dificuldade para achar um lugar para descansar e dormir se tornava ainda maior.

Tem horas em que parece que dá tudo errado e aquele era um desses momentos. A criancinha sinalizava que iria nascer. José suava frio e Maria tentava manter a tranquilidade, apesar de sentir que muito em breve teria nos braços o bebê, o que exigia que houvesse um lugar adequado para o parto.

Procura daqui, busca de lá e nada. A cidadezinha já havia ficado para trás, chegaram à periferia e foi por lá que encontraram um canto. Pensam que fosse um hotel, ou mesmo uma casa de família que os iria acolher? Nada disso. O que acharam foi uma gruta. Lugar cavado num barranco para deixar protegidos os bichos dos donos.  

Fechemos os olhos um instante e imaginemos o local. Com os olhos da imaginação, vejamos a gruta quase vazia. (se for apropriado, deixem acesas nessa hora somente as velas da Coroa do advento e as luzes da árvore de Natal) Nela somente um cocho no qual se alimentavam os bichos maiores.

Que tal a gente completar esse lugar no qual Jesus nasceu naquele tempo? Aliás, Ele não nasceu só por lá aquela noite. Jesus continua nascendo no coração de cada um de nós em cada Natal, a cada ano, a cada mês, a cada dia da nossa vida.

Hummm,  achei bem legal que tenham gostado da sugestão.
(na medida em que sejam citadas, as crianças com os bichos e personagens, levam-nos ao presépio)

O primeiro a entrar na gruta é o burrinho. Como já comentei, eles eram os carros, taxis e ônibus daqueles tempos. Vamos agradecer ao Menino Jesus pelos meios de transportes que temos. Não fossem eles, bem provavelmente não estaríamos reunidos. Mas vamos pedir também que o acesso ao transporte esteja disponível universalmente. Que todos tenham como se locomover, principalmente nas horas de dificuldades e que ninguém, ao invés de estar com a família, passe grandes tempos presos em engarrafamentos. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

A vaquinha vai entrando na gruta. Ela que como o burrinho deu calor para o Menino Jesus, irá também significar aqui para nós o alimento.  Dela recebemos o leite e a carne. Vamos agradecer ao Menino Jesus pela comida. Mas peçamos também pelos que nesta mesma noite – são milhões e milhões de pessoas mundo afora – irão dormir com fome. Que nosso coração se faça mais solidário e a gente aprenda a repartir, havendo assim comida para todos. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

Os carneiros chegam à gruta. Todos com os pelos lustrosos, os olhares vivos de quem têm muita saúde. Enquanto isto, tantas pessoas estão doentes e dentre essas há muitas que não possuem acesso aos hospitais, médicos e remédios. Agradeçamos a Deus por termos condições de cuidar da nossa saúde. Mas peçamos também pelas multidões que sofrem às portas dos hospitais, dos que não têm acesso aos serviços de saúde, àqueles que não possuem dinheiro para comprar seus remédios. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

Entram na gruta os galos e as galinhas com seus pintinhos. Os pequeninos, trazidos pelos pais, chegam em fila, parecem mesmo estarem vindo da escolinha. Nós temos acesso à educação e somos agradecidos. Enquanto isto há muitas crianças e jovens que não conseguem estudar. Peçamos para que haja escolas para todos, que a educação seja respeitada e cuidada e que haja a real valorização dos professores. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

Vejamos os pastores entrando na gruta. Eles estavam trabalhando, cuidando dos rebanhos de ovelhas quando viram a luz indicando o nascimento de Jesus. Hoje em dia há muita gente sem trabalho. Mesmo em meio à nossa família e amigos há gente desempregada. Pedimos então ao Menino, para que não falte trabalho digno para todos. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

E chegam dois grandes protagonistas da história. Maria e José vão entrando na gruta. Maria cansada e com as dores do parto e José limpando a manjedoura para que dentro dela possa dormir o Menino que está chegando. Peçamos a Jesus pelas famílias, para que se mantenham unidas e carinhosas, que estejam abertas ao Amor, à solidariedade e prática da justiça. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

E o Menino Jesus nasceu. Vamos recebê-lo em silêncio, eis que está na hora de Ele dormir. Cada um faça em silêncio o seu pedido ao Menino Jesus nessa noite de Natal. Que presente ofereço ao Menino Deus?
Não nos esqueçamos de pedir ao Menino Jesus pelo nosso país e pelo mundo. Para que haja mais justiça, para que os migrantes sejam acolhidos, pelo fim das guerras, para que haja menos desmandos, cesse a corrupção e que haja ética na política. Rezemos ao Senhor.

Todos: Menino Jesus, atenda à nossa prece.

Para encerrarmos a nossa celebração de Natal, que tal cantarmos para que Ele possa descansar?  

Noite Feliz
Noite feliz, Noite feliz, Oh Senhor, Deus de amor, pobrezinho nasceu em Belém. Eis na lapa Jesus, nosso bem. Dorme em paz, oh Jesus. Dorme em paz, oh Jesus.
Noite feliz, Noite feliz, Oh Jesus, Deus da luz. Quão afável é o teu coração
Que quiseste nascer nosso irmão e a nós todos salvar e a nós todos salvar.
Noite feliz, Noite Feliz, eis que no ar vem cantar aos pastores seus anjos no céu. Anunciando a chegada de Deus, de Jesus Salvador, de Jesus Salvador.

 
Feliz Natal a todos, Jesus está entre nós.

 

 

Fernando Cyrino



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos


Assista mais...

Audiência Geral do Papa – 28/08

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

Visita guiada na Igrejinha Histórica 6 casais recebem sacramento do matrimônio em casamento comunitário Assembleia Paroquial 2019: Como podemos evangelizar melhor? ENAJO - Missa de encerramento Juventude Orionita em Niterói. Evento reuniu mais de 500 jovens na Paróquia Espaço de Ludicidade e Leitura é inaugurado na Creche Dom Orione Festejando São Francisco Xavier Salão nobre da Igreja Matriz é inaugurado Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada