O Domingo da Divina Misericórdia

Publicado em 10/04/2021 | Categoria: Notícias Slideshow Home |


O Domingo da Divina Misericórdia foi instituído no calendário litúrgico da Igreja pelo saudoso e amado Papa João Paulo II, em 30 de abril de 2000, na Missa de canonização de uma religiosa polonesa da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia, Maria Faustina Kowalska, a Santa Faustina, apóstola da Divina Misericórdia. Desde o ano 2000, quando o Papa publicou o decreto, as comunidades e as paróquias de todo o mundo passaram a celebrar no segundo domingo da Páscoa a Festa da Divina Misericórdia.

Quando instituiu o Domingo da Misericórdia, o Papa João Paulo II estava atendendo a um pedido do próprio Cristo que, no ano de 1931, no período entre a Primeira e a Segunda Grande Guerra Mundial, confiou a Irmã Faustina o Seu desejo de que o domingo após a Páscoa deveria renovar no coração da humanidade a convicção de que Deus é misericordioso. Naquela revelação, o Cristo disse a Irmã Faustina: “Desejo que o primeiro domingo depois da Páscoa seja a Festa da Misericórdia. Nesse dia, os sacerdotes devem falar às almas desta Minha grande e insondável misericórdia”.

Naquela revelação a Irmã Faustina, Cristo lhe fez um outro pedido. Ele ordenou que ela providenciasse a pintura de uma imagem que Lhe retratasse conforme ela o enxergava e sob os pés de Cristo traria a inscrição: Jesus, eu confio em Vós! Essa é a imagem que nós conhecemos de Jesus Misericordioso que, a partir dos anos 80, graças ao trabalho de divulgação do Papa João Paulo II, espalhou-se rapidamente pelo mundo, assim como a devoção à Divina Misericórdia, que ganhou terreno em nossa fé, por meio das orações ensinadas pelo Cristo à religiosa polonesa. Essas orações são compostas pelo Terço e a novena à Divina Misericórdia.

Naquela revelação, Cristo ainda disse a Irmã Faustina: “Por meio dessa Imagem concederei muitas graças às almas; que toda alma tenha, por isso, acesso a ela. (…) Desejo conceder indulgência plenária às almas que se confessarem e receberem a santa Comunhão na Festa da Minha misericórdia”. Ou seja, o Cristo determinou que todos aqueles que, no primeiro domingo após a páscoa, participarem da celebração da Festa da Misericórdia em estado de graça – ter se confessado recentemente, recebido a Sagrada Eucaristia e rezado pelas intenções do Papa (este último requisito foi determinado pela Igreja) – receberão o maior presente espiritual que a Igreja pode conceder a um cristão: o perdão total dos seus pecados, uma indulgência plenária, que é, acima de tudo, um especial privilégio que brota do Sagrado Coração de Jesus.

“Jesus, eu confio em Vós! ”. Esta oração, esta jaculatória, que é tão querida pelo povo de Deus, exprime bem a nossa atitude de entrega, de abandono nas mãos providentes do Senhor, o nosso único Salvador. Só estamos devidamente capacitados para rezarmos essa oração quando alcançamos o conhecimento de que o nosso Deus é um Deus misericordioso, o Deus do amor benigno que é a Fonte constante da conversão, da plena mudança de vida, que continua a alcançar-nos por meio dos gestos de Suas mãos estendidas, irradiando raios de misericórdia.

“Jesus, eu confio em Vós! ”. Esta breve prece nos ajuda a professar a nossa fé no Cristo Misericordioso que nos mostra as Suas chagas gloriosas e o Seu Sagrado Coração, Manancial ininterrupto de luz e de verdade, de amor e de perdão, que nos faz notar que a Divina Misericórdia é, seguramente, o dom pascal que a Igreja recebe do Cristo vivo e ressuscitado e oferece a todos nós no cotidiano da História.

Cristo, um dia, disse à Irmã Faustina: “A humanidade não encontrará paz, enquanto não tiver confiança na misericórdia divina”. (Diário de Santa Faustina). Se o mundo ainda não possui o esperado dom da paz é porque não acolhemos inteiramente a mensagem e os ensinamentos de Cristo e ainda não trilhamos, com segurança e determinação, o caminho da misericórdia que reconstrói a nossa relação com Cristo e o nosso próximo.

A mensagem que nos faz reconhecer que Cristo é um Deus misericordioso não é uma mensagem nova, mas adquiriu renovadas forças após as revelações de nosso Redentor a Santa Faustina. Bem antes, o evangelista São Mateus já havia registrado no princípio do cristianismo: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!”. (Mt 5, 7). Deste modo, nós podemos compreender que o Domingo da Misericórdia é uma singular Fonte de bênçãos para nós, é um especial kairós, tempo oportuno de encontro com o Cristo que extravasa a Sua misericórdia em nossas almas.

A mensagem do Domingo da Misericórdia evidencia que a Igreja vive da misericórdia, pois é a misericórdia que sustenta a vida da Igreja e, por isso, por ser um sinal visível do Cristo invisível, a Igreja deve testemunhar sempre mais a força da divina misericórdia por meio do exercício das obras de misericórdia espirituais e corporais.

Por ter instituído o Domingo da Divina Misericórdia, o Papa João Paulo II é reconhecido como o Papa da Misericórdia. O Decreto do Domingo da Misericórdia é apenas um dos seus legados para a Igreja. Bem antes, em 1980, João Paulo II já havia nos presenteado com a sua segunda encíclica, “Dives in Misericordia”, a primeira e única encíclica papal destinada a abordar exclusivamente a Misericórdia divina.

A Misericórdia Divina sempre se fez presente na vida sacerdotal do polonês Karol Wojtyla, que enfrentou a Segunda Guerra Mundial, e posteriormente a invasão da Polônia pela Alemanha. Foi exatamente em meio a esses conflitos que ele entrou no seminário e foi ordenado sacerdote. Em 1967, quando já era Cardeal e Arcebispo de Cracóvia, ele concluiu o processo informativo da causa de beatificação da Irmã Faustina. Quis o Espírito Santo de Deus que tempos depois, em 1993, ele celebrasse a beatificação de Irmã Faustina e, no ano 2000, celebrasse a sua canonização. Por vontade do Cristo Misericordioso, o Papa João Paulo II faleceu no dia 2 de abril de 2005, na noite de sábado do segundo Domingo da Páscoa, ou seja, dentro da Liturgia do Domingo da Misericórdia, na vigília do Domingo da Misericórdia.

O Domingo da Misericórdia é, com toda a certeza, um gesto de caridade de Jesus para conosco, um tesouro escondido que ainda precisamos aprender a explorar, um dia de vivência da fé, onde o Cristo nos permite tocar Suas chagas a fim de que possamos ser alcançados pelos raios de Sua Misericórdia.

No Domingo da Misericórdia, e em nosso caminho de misericórdia, acompanha-nos a Virgem Santa Maria, a Mãe da Misericórdia, que nos ajuda a confiar sempre mais no seu Filho, nosso Redentor. Ó Maria, Mãe da Misericórdia, interceda por todos nós em nosso itinerário pelas sendas do mundo. Ó Maria, Mãe da Misericórdia, interceda, com particular intensidade, pelo fim desta pandemia da Covid-19 que estamos agora atravessando. Ó Mãe, ajuda-nos a conseguir de Cristo a generosidade da graça e da misericórdia, a fim de que possamos continuar a testemunhar ao mundo o alcance da Divina Misericórdia que tudo pode, opera, renova e transforma.

Fonte: Arquidiocese de Brasília



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos


Assista mais...

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

Consagração à Nossa Senhora de Guadalupe Homenagens aos nossos diáconos permanentes Homenagem aos nossos padres Visita guiada na Igrejinha Histórica 6 casais recebem sacramento do matrimônio em casamento comunitário Assembleia Paroquial 2019: Como podemos evangelizar melhor? ENAJO - Missa de encerramento Juventude Orionita em Niterói. Evento reuniu mais de 500 jovens na Paróquia Espaço de Ludicidade e Leitura é inaugurado na Creche Dom Orione Festejando São Francisco Xavier Salão nobre da Igreja Matriz é inaugurado Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada