A Voz do Pastor – AGO/2018

Publicado em 03/08/2018 | Categoria: A Voz do Pastor Notícias Slideshow Home |


Para que ficassem com Ele

 

Irmãs e irmãos, sempre queridos de Deus,

No Mês Vocacional deste Ano litúrgico B, somos levados ao encontro da sutileza maravilhosa com que o evangelista Marcos nos apresenta o chamado de Jesus aos Doze. No início de um evangelho marcado pela rapidez da urgência, Marcos para, toma fôlego e se dispõe a dar tempo ao valor que só certas coisas muito preciosas têm.

“Jesus sobe a montanha. E chama para si os que Ele quer. Eles vão até Ele. E Ele constitui Doze para que ficassem com Ele e para enviá-los a pregar” (Marcos 3,13-14).

No clima da montanha, no espaço de Deus, Ele chama os que quer para que ficassem com Ele. Todo o restante do evangelho de Marcos será a explicitação desse “ficar com Ele”.

Completa-se o tempo de Jesus; o comprimento do tempo é o seu cumprimento. Tudo está pronto, nada mais resta, nada mais é preciso esperar, nem há tempo para perder esperando. Começa um tempo novo em que Deus não nos deixará sozinhos diante de nossos desafios. A boa notícia de Marcos é que nunca estaremos sozinhos.

Jesus é a boa notícia. Ficar com Ele é ficar perto de um Deus que liberta os possessos de suas alienações pessoais, perdoa os pecados que inviabilizam a caminhada, limpa os leprosos de sua indignidade e de sua marginalização, desmobiliza a paralisia do medo, acalma todas as tempestades, a começar das internas, alimenta nossa fome de querer mais, cura nossa cegueira, a começar daquela que impede a visão até da própria cegueira.

Isso não é um milagre, é um processo. O milagre acontece quando se assume o processo que leva à transformação.

Quando Jesus terminar sua obra em nós, aquela que Ele começou na Galileia, irá se transfigurar diante de nós, e nós seremos transfigurados nele. Então veremos como as coisas realmente são. Então nos veremos como realmente somos. E nos aceitaremos. E esse será o nosso começo, o “Começo da Boa Nova de Jesus Cristo, Filho de Deus” em nós. O curador das amarras e servidões que nos desumanizam também nos chama para curar e humanizar a sociedade em que vivemos. É por isso e para isso que precisamos ficar com Ele.

Tudo o que foi novidade para os primeiros, continua sendo novidade para nós. Colocar vinho novo em odres novos exige mais do que remendar pensamentos e comportamentos antigos. É por isso, que precisamos ficar com Ele. Quando os simples se sentiram atraídos por Ele e glorificaram a Deus dizendo que “jamais viram coisa parecida”, eles abriram o caminho que até hoje nos orienta. É para isso que precisamos ficar com Ele. Foi para isso que Ele nos chamou.

Ele nos chamou para viver a maturidade da eternidade de Deus. Essa é a montanha onde Ele se encontra.

A quem já atingiu uma certa idade, geralmente ocorre que a vida inteira – alegrias, sofrimentos, paixões, descobertas, amizades, namoros, livros, música, viagens, trabalho – não passou de um longo desvio para atingir a maturidade do instante no qual Deus se apresenta a nós, seja como paisagem linda, árvore, flor ou fisionomia humana. É naquilo que nós percebemos o sentido de tudo o que existe e acontece. Mas ainda é pouco.

A quem Ele chamou para “ficar com Ele”, abre-se a percepção do mistério e da alma. Isso requer ficar com Ele. Requer a soma de visões, vivências, ideias, sensações e angústias. Requer a acomodação dos impulsos vitais. Para ficar com Ele é preciso querer ficar. “Se eu quiser falar com Deus, tenho que ficar a sós, tenho que calar a voz”.

Ficar com Ele é um projeto de vida, da vida toda, para a vida inteira, mas começa agora, ou corre o risco de nunca começar.

Não nos cabe preservar o passado, recopiar o antigo, mas agregar novas forças diante do que é novo, sempre dispostos a mudar. A tristeza é o resultado do apego às derrotas. Na entrada desse novo caminho da existência, os melhores dons que a vida tem a nos oferecer deveriam ser uma maior independência da opinião alheia, uma maior tranquilidade diante das paixões e uma imortal devoção ao que é eterno.

Ficar com Ele é o projeto da vida. Comecemos agora, para não correr o risco de jamais começar.

As portas da existência nos são abertas quando ficamos com Ele: saber quem é Ele, saber quem somos nós. Ou ainda melhor: saber quem é Ele para saber quem somos nós.

Todo evangelho de Marcos traz o clima de suspense e expectativa sobre quem Ele é. Que sabedoria é esta? De onde lhe vem a força que tem? As perguntas sobre a identidade de Jesus esbarram nas questões sobre a própria identidade. Chega a hora em que Jesus mesmo pergunta diretamente, aos seus discípulos: para vocês, quem sou eu? Depois de tanto tempo, quem ainda é Ele para nós? Que lugar ocupa em nossas comunidades cristãs? O que devemos esperar dele? O que Ele pode esperar de nós?

A partir da metade do seu evangelho, Marcos vai detalhando o que Jesus espera daqueles que ficaram com Ele. “Anunciava a todos a Palavra por meio de parábolas, conforme podiam entender. Mas aos seus discípulos explicava tudo em particular” (Mc 4,33-34).

Por três vezes, e de maneira cada vez mais realista, Jesus fala do seu destino. Pacientemente, vai detalhando o que significa “ficar com Ele”. Significa renunciar a si mesmo, perder a própria vida por Ele e pelo Evangelho, carregar a cruz. Enquanto isso, os discípulos iam discutindo quem seria o maior, e chegam ao ponto de dois deles virem, pessoalmente, pedir postos de honra. Como somos cegos!

Já no batismo a voz do céu havia proclamado quem Ele era. No caminho para Jerusalém, a voz da transfiguração repete quem Ele é. Diante de Sinédrio, o sumo-sacerdote exige dele a declaração de quem Ele seja. Mas caberá a um centurião romano, depois de tudo, descobrir o véu de sua verdadeira identidade ao mundo. A Cruz O revela. Os discípulos fugiram, as mulheres O seguem de longe, e vão fugir também quando o jovem de branco iluminar suas dúvidas. É a Cruz que O revela.

Mesmo assim, “quem rolará para nós a pedra da boca do sepulcro?” (Mc 16,3).

No cerne da experiência humana se encontra a pedra do sofrimento. Várias tradições religiosas deram seu sentido próprio ao sofrimento. Mas em nenhuma outra, Deus se torna solitário para se tornar solidário. Quem vai rolar a nossa pedra?

Não passamos de um feixe de sensações e solidão em busca de sentido. O que precisamos é ficar com Ele. Porque Ele ficou conosco. Foi o único a rolar a nossa pedra.

Queridos irmãos e irmãs, neste Mês Vocacional, encontrem o seu jeito de ficar com Ele, encontre-se ficando com Ele.

Deixo a todos minha bênção. Peço a todos a caridade das orações. Desejo a todos o que de melhor tenho a desejar: que todos fiquemos com Ele, sempre. Amém.

+ Dom José Francisco Rezende Dias
Arcebispo Metropolitano de Niterói

 

Fonte: Arquidiocese de Niterói



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos


Assista mais...

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história Assembleia Paroquial 2013: Recomeçar em Jesus Cristo! As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Assembleia Paroquial - 2013 Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada Festa Junina 2012 Apresentação da Pastoral do Meio Ambiente Corpus Christ Em comunhao com a Santissima Trindade Apresentacao da pascom 20 de maio 2012 Missa de Pentecostes Missa da Ascensao do Senhor Festival de Massas Comunidade Dom Orione em Festa Missa Solene em Honra a Sao Luis Orione Dia especial dupla emoção conheca-as-pastorais-da-nossa-paroquia apresentacao-das-pastorais-mesc-e-mebes missa-do-domingo-da-pascoa missa-da-ceia-do-senhor vigilia-pascal Dízimo, uma experiência de Fé CF 2012 - Momento de Reflexão Posse do novo Bispo de Niterói