A paz que Jesus veio nos trazer

Publicado em 13/08/2016 | Categoria: Mesa da Palavra |


liturgia

Liturgia da Missa – Reflexão sobre a Mesa da Palavra

para o  XX Domingo do Tempo Comum – Ano C

Eu vim para lançar fogo sobre a terra, e como gostaria que já estivesse aceso! Devo receber um batismo, e como estou ansioso até que isto se cumpra! Vós pensais que eu vim trazer a paz sobre a terra? Pelo contrário, eu vos digo, vim trazer divisão. Pois, daqui em diante, numa família de cinco pessoas, três ficarão divididas contra duas e duas contra três; ficarão divididos: o pai contra o filho e o filho contra o pai; a mãe contra a filha e a filha contra a mãe; a sogra contra a nora e a nora contra a sogra.’ Lc. 12, 49-53
 
 
 

Havia muitos problemas na vida de uma mulher. Ela se sentia sofredora, cansada com o tanto de confusões em que se metera. Toda noite quando fazia as orações, ela pedia com muita força e ênfase que as suas questões fossem solucionadas, que vivesse enfim em grande paz. Então aconteceu aquilo que ela passou a considerar mesmo como grande milagre: de uma hora para outra não havia mais problema a ser solucionado. Tudo se tornou calmo e tranquilo, todas as pessoas e coisas em volta na mais perfeita ordem. Passaram-se os dias e a vida funcionava tal qual um relógio. Foi então que a moça começou a ficar entediada. Nada acontecia, nada necessitava de sua intervenção, nenhuma coisa lhe desafiava. Tudo ocorrendo maravilhosamente. Por incrível que pareça aquela vida foi se fazendo enfadonha e sem graça. Mais uns dias e ela já estava se cansando, mesmo sem fazer nada, ainda mais do que naqueles tempos em que vivia imersa nos problemas. Chegou mesmo a hora em que ela começou a perder o sentido da vida.

Geralmente se considera a paz de duas maneiras equivocadas. A primeira é aquela da qual os guerreiros costumam falar: para haver paz prepare-se para a guerra. Algo como a pax romana, uma paz construída pela diferença tremenda de força entre dois exércitos, ou pela igualdade de poderes entre eles, o que pode ser exemplificado pelo funcionamento político do mundo nos tempos da “guerra fria”.

A outra maneira ilusória de se ver a paz diz respeito à historinha de hoje. A paz como a ausência de problemas. A paz como pasmaceira geral, a paz sem movimento, a paz da morte e esta jamais poderia ser um milagre, tal qual imaginou a nossa personagem.

Definitivamente que não é desses dois tipos de “paz” que Jesus vem nos falar nesse Evangelho difícil do próximo domingo. A paz que ele apresenta para ser vivida pelos seus seguidores é aquela que carrega em seu bojo uma tensão. A ela podemos dar o nome de “tensão criativa”, aquele espaço de incômodo com os conflitos que faz com que nos sintamos desafiados a equacioná-los, ou seja, o cristão poderá viver em paz mesmo em meio às perseguições e grandes problemas.

Não tenho a menor dúvida de que o “emprego” mais complexo, complicado e difícil de ser desempenhado é o de papa. Nem dá para imaginar o quanto de tensões, de conflitos, de brigas de poder, de gente que não gosta do jeito como está sendo conduzida a barca de Cristo, das críticas, de problemas políticos, sociais, éticos… Mesmo com tamanho peso em suas costas, sempre que ouço Francisco falando, ou quando leio algum texto dele a primeira coisa que me vem é que ele, mesmo em meio a tantos e tão grandes conflitos, vive em grande paz.

Várias vezes nos Evangelhos podemos ver Jesus a nos oferecer a paz, a nos trazê-la para que usufruamos dela e assim, entendendo-a desses jeitos mais comuns que nos foram ensinados, ao nos depararmos com essa passagem, pode bem ser que se sinta certa confusão. A paz de Jesus, bem o sabemos, acontece na tensão de se ter que tomar em vários momentos da vida decisões radicais e essas sempre provocam conflitos, ou na linguagem evangélica, as tais divisões.

 

mar calmo e mar que mexido que nos move

Então, essa paz que Jesus nos traz nesse domingo será a paz oposta ao marasmo, aquela paz de se deixar a “vida me levar, vida leva eu”, ao contrário construir a paz é se colocar como senhor e senhora das próprias decisões. A paz de Jesus é a paz de quem decide e cada um de nós se constitui basicamente das decisões que vai tomando pela vida afora. Más decisões provocam maus caminhos. E maus caminhos levam a finais indesejados.

A paz de Jesus jamais é egoísta, uma paz alienada de quem se fecha num “castelo mágico” longe dos problemas do mundo. Trata-se da paz engajada de quem está comprometido com as pessoas à sua volta, considerando em meio a elas os pequenos e excluídos.

Contextualizando o texto dentro da moldura em que foi redigido, poderemos ver que aqueles não eram tempos fáceis para os seguidores de Jesus. Havia perseguições, havia mal entendidos, havia gente que acreditava no Messias, enquanto outros desacreditavam totalmente dele e isto numa mesma família até. Nesse sentido pode-se ver também a questão do batismo ao qual Jesus se refere. Escrito pós-ressurreição tal batismo quer nos recordar o batismo de sangue que nosso Senhor viveu para nos salvar.

 

Pistas para reflexão durante a semana:

 

– Que paz tenho buscado?

– O que significa o fogo que Jesus veio trazer em minha vida?

– Fujo dos problemas, ou os enfrento?

 
 
 
 
Fernando Cyrino


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos


Assista mais...

Audiência Geral do Papa – 28/08

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

Visita guiada na Igrejinha Histórica 6 casais recebem sacramento do matrimônio em casamento comunitário Assembleia Paroquial 2019: Como podemos evangelizar melhor? ENAJO - Missa de encerramento Juventude Orionita em Niterói. Evento reuniu mais de 500 jovens na Paróquia Espaço de Ludicidade e Leitura é inaugurado na Creche Dom Orione Festejando São Francisco Xavier Salão nobre da Igreja Matriz é inaugurado Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada