A morte de Paulo VI, um verdadeiro cristão, gentil e revolucionário

Publicado em 06/08/2019 | Categoria: Notícias |


 

Dia 6 de agosto de 1978, dies natalis de Giovanni Battista Montini, São Paulo VI. A compreensão da estatura desta grande figura do século XX cresceu ao longo do tempo, dentro e fora do povo de Deus, e aumentou ainda mais nestes seis anos do pontificado de Francisco, que nunca escondeu a sua proximidade espiritual ao Pontífice de Brescia, o Papa que conduziu o Concílio a um porto seguro, o Papa da Populorum progressio, das primeiras grandes viagens internacionais e encontros ecumênicos. Muitos aspectos de Montini poderiam, portanto, ser explorados, como as peças de um rico mosaico que compõem a existência de um homem que atravessou dois terços do século XX, nascendo em Concesio, em 26 de setembro de 1897, e morrendo naquele ano terrível que marcou um dos pontos mais escuros do período que passou para a história como Guerra fria.

 

Ouça a reportagem:

 

A dimensão política

Dos diferentes segmentos do prisma Montini nos últimos tempos, tive a oportunidade de cruzar  – escreve Monda -, o da dimensão política por causa da série de entrevistas que começaram no dia 22 de maio sobre as páginas do L’Ossevatore Romano com a conversa com o sociólogo Giuseppe De Rita sobre a crise da Itália e da Europa e o papel dos católicos neste momento de grande dificuldade para a sociedade ocidental. Foi precisamente falando com De Rita que o discurso foi repetidamente centrado na figura de Montini, um verdadeiro protagonista da história do movimento católico na política italiana do século XX desde quando, entre 1925 e 1933, foi assistente eclesiástico nacional da FUCI (Federação Universitária Católica Italiana). Falamos sobre isso também com outros vinte e cinco estudiosos que participaram no debate, mas sobretudo com o fundador do Censis quis sublinhar como a atividade de Montini foi decisiva para a saída da Itália da tragédia da guerra através do nascimento do partido da Democracia-cristã liderado por De Gasperi, uma hipótese que não foi aceita pacificamente em todos os ambientes além Tibre.

Outra figura-chave daquele longo período foi Aldo Moro (Político sequestrado e assassinado pela Brigada Vermelha), que Montini conheceu nos anos da FUCI e que acompanhou até ao fim e até mais além com aquelas palavras memoráveis dirigidas a Deus no dia 13 de maio na Basílica de São João de Latrão: “Não ouviste o nosso apelo pela incolumidade de Aldo Moro, deste homem bom, gentil, sábio, inocente e amigo”. Como um novo Jó, o Vigário de Cristo pedia a Deus contas do mal que caíra sobre tudo e sobre todos naquela trágica primavera de 1978, apenas três meses antes da sua partida deste mundo.

Um cristão autêntico

A série de entrevistas termina com as palavras do cardeal Gualtiero Bassetti (que pode ser lida na terceira página da edição em italiano) que, retomando algumas ideias sobre o tema da profecia que surgiu de outros interlocutores, fala da necessidade, para a Itália de hoje, da presença ativa de “cristãos autênticos: ao mesmo tempo gentis e revolucionários”. Mansidão porque recorda a fé e a sobriedade do comportamento. Ser revolucionário porque significa ir contra o espírito do mundo: egoísta, niilista, consumista e xenófobo. Obviamente, precisamos, sem dúvida, de um olhar profético”. O presidente da Conferência Episcopal Italiana (CEI) em seu discurso se refere a Giorgio La Pira (político italiano, foi prefeito de Florença; proclamado venerável pela Igreja Católica), mas este retrato pode ser facilmente aplicado à figura de Giovanni Battista Montini, gentil e revolucionário, cristão autêntico, este santo cujo nascimento ao céu recordamos hoje, festa da Transfiguração. Para o dia 6 de agosto de 1978, o idoso Pontífice tinha preparado um texto para a recitação da oração do Angelus que terminava com estas palavras: “Espera-nos um destino incomparável, se honrarmos a nossa vocação cristã: se vivermos na consequência lógica das palavras e dos comportamentos, que os compromissos do nosso batismo nos impõem”, e estamos certos, toda a Igreja o é, que São Paulo VI já está gozando desse destino incomparável.

 
Fonte: Vatican News – Andrea Monda


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos


Assista mais...

Audiência Geral do Papa – 28/08

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

ENAJO - Missa de encerramento Juventude Orionita em Niterói. Evento reuniu mais de 500 jovens na Paróquia Espaço de Ludicidade e Leitura é inaugurado na Creche Dom Orione Festejando São Francisco Xavier Salão nobre da Igreja Matriz é inaugurado Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história Assembleia Paroquial 2013: Recomeçar em Jesus Cristo! As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Assembleia Paroquial - 2013 Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada Missa da Ascensao do Senhor