A VOZ DO PASTOR – JAN2018

Publicado em 24/01/2018 | Categoria: A Voz do Pastor Notícias |


FRAGMENTOS DE ALMA

Queridos irmãos e irmãs em Cristo, Aquele que é nosso Bem maior: que a paz esteja com todos!

Mais um ano se abre. A esperança se renova!

Na abertura deste novo ano quero confiar-lhes alguns pensamentos – fragmentos de alma – que me acompanharam no ano que terminou. Eles me aqueceram nos momentos difíceis, quando sempre estamos sozinhos e é preciso, mais do que nunca, jamais se perder.

Como primeira palavra de 2018, quero evocar a Esperança – o alicerce da Fé e da Caridade.

O ano passado foi um ano de crises e violência. Tem sido assim, nos últimos tempos. Acontece que a esperança é uma ave fugidia, e não é fácil mantê-la quando os tempos são maus. Mas ela fez sua visita no Ano  Mariano que findou, um ano de graças para a Arquidiocese: recebemos nosso Bispo Auxiliar, três novos padres foram ordenados, deu-se início às fundações da nova catedral, acabamos de iniciar o Ano Nacional do Laicato. Temos a esperança de que as bênçãos de Deus, sempre presentes, se façam notar ainda mais.  Invoco em minha defesa a ousadia de pedir ao Pai do Céu que ele nos mostre o seu amor da forma mais próxima possível à nossa capacidade de experimentá-lo.

Penso na harmonia integral da Paz, nem tanto na felicidade.

A fantasia que nos acompanha desde sempre é a de encontrar a felicidade numa campina ensolarada sem qualquer perturbação. Acontece que a discrepância entre o que desejamos e nossa própria limitação transforma a campina ensolarada, se não no vale de lágrimas, pelo menos num vale, onde o ser humano balança ao vento com suas fantasias irrealistas.

Nossa sociedade se sente cansada e desiludida. O hiato intransponível entre a esperança e a experiência termina num vazio  onde apenas lamentar não constrói pontes. É preciso reagir. Vivenciamos momentos de felicidade, mas eles são efêmeros, podem ser criados pela expectativa, mas jamais perpetuados pela vontade. Solta a si mesma, lamentavelmente, a ousadia humana de viver oscila entre a escolha onerosa e a condição inevitável. Entregue apenas a si mesmo, quem diz que o homem sabe aonde chegar?

Esse hiato insuportável entre a esperança e a experiência produz sociedades infantis e dependentes.

Tem sido frequente pessoas se identificarem com grupos e crenças fundamentalistas, buscando aliviar o peso da jornada com valores simplistas, preto no branco, subordinando toda ambiguidade espiritual à certeza de um líder ou à oportunidade disponível de projetar sua ambivalência sobre os semelhantes.

Alguns, na dependência de vícios, anestesiam momentaneamente a angústia existencial, antes que ela retorne no dia seguinte. Outros, nos esconderijos das defesas, expõem ainda mais as feridas da vida.

Se a questão for encontrar a felicidade, convenhamos, não há tanta felicidade disponível no mundo!

Porém, e se a meta da vida não fosse a busca da felicidade, mas a busca do significado, a busca do sentido? E se houvesse em nosso íntimo algo que nos escapa enquanto nos espera? E se fosse justamente essa espera a nos dar esperança?

 Quanto tempo seria possível brincar de faz de conta, como crianças se recusando a amadurecer? Quanto tempo levaria para escapar da tarefa espiritual de crescer? Quanto ainda iríamos fugir e negar, acreditando sermos vítimas amargas, encolhidas em algum limitado quintal?

Então não existe a campina ensolarada da felicidade? Não!

Mas existe o Vale do Jaboc. Foi onde Jacó se encontrou com o anjo de Deus, e com quem, por fim, teria de lutar à noite toda, sozinho, e sair mancando, mas não sem antes obter a bênção, acolhendo o chamado divino.

Grande parte da nossa jornada espiritual significa encontrar significado e amadurecer. Grande parte dela é vivida em momentos de solidão, quando lutamos sem saber com quem. É dessas ocasiões que brotam as mais significativas transformações. É aí que a alma é forjada. É aí que alcançamos propósito, dignidade, significado. Esse momento é dialético: alcançamos significado para amadurecer, amadurecemos para alcançar significado.

Sem atingir esse patamar a alma perde autenticidade.

O objetivo de toda jornada espiritual é a autenticidade. Não vamos tirar o sofrimento, mas passar através dele, de consciência ampliada. E se alguém disser que esse processo custa caro em tempo e dedicação, lembro apenas quanto mais caro custa não atravessar essa noite só por descrer da luz.

Jacó não perdeu a oportunidade. Até seu nome mudou. Israel só nasceu quando não havia mais lugar para Jacó. Nasceu quando Jacó já não buscava mais a felicidade nos braços de Raquel, mas o significado, em outros braços maiores.

Nossa espécie é a única que procura o significado. Por vezes, esse impulso é doloroso, mas é também autônomo. Não podemos deixar de procurar o significado. É um mistério.

A menos que deixe de ser mistério, não o compreendemos. No máximo, vivenciamos sua presença “nas horinhas de descuido”, como diz Adélia Prado, nos relacionamentos, nas metáforas, em repentinos sinais de bondade e de profundidade. Onde quer que percebamos a profundidade da Presença – no universo, na natureza, no outro ou em nós mesmos – onde quer que o mistério se abra e se torne palpável, nesse mesmo instante, cruzamos o limiar da alma e entramos em solo sagrado. É hora de desamarrar as sandálias. Na presença da Presença , só nos resta silenciar e amar.

É esse o tempo previsto de que fala Paulo aos Gálatas, o tempo do Espirito, que em nossos corações clama Abbá – Papai (Gl 4,4). O tempo do Espírito coincide com o tempo da Esperança.

Na viagem para o Brasil, Pedro Alvares Cabral trouxe uma imagem de Nossa Senhora da Esperança. Essas novas terras, por ora tão decepcionadas, nasceram sob o signo da Esperança. Que a Senhora da Esperança seja nosso auxílio e guia nesse novo ano.

Que não haja mar tenebroso nem viagem sem bom termo, que nenhuma escuridão turve nosso olhar. Que a busca do significado nos ilumine a cada momento, oriente nossas vidas, acalme nossos corações.

Este é meu grande desejo para esta Igreja de Cristo em Niterói no ano de 2018.

Irmãos e irmãs, a todos me confio em suas orações. A todos deixo parte do meu coração. A todos concedo a bênção como penhor de esperança e de vida definitiva.

+ Dom José Francisco Rezende Dias

Arcebispo Metropolitano de Niterói

Fonte: Arquidiocese de Niterói



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vídeos


Assista mais...

A Voz do Pastor

Notícias em Destaque

Salão nobre da Igreja Matriz é inaugurado Missa Domingo de Ramos na Cachoeira Encerramento das Festividades de São Luis Orione Celebrando a Caridade: São Luis Orione! Festa de Natal 2016: sua doação com destino certo Festejando o dia de São Francisco Xavier Assembleia Paroquial 2016 Capela das Almas Mês Vocacional Dia dos Pais Dia do Padre Festa Junina 2016 da Paroquia São Francisco Xavier Missa em memória de Santo Antônio Festa do Imaculado Coração de Maria Festividades em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Padre Jô visita a Paroquia e nos encanta com seu canto e seu carinho. Dia da Ascensão do Senhor, dia das Mães e 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nosso novo Pároco, padre Magno, seja bem-vindo! Batizados: os novos membros da Comunidade Paroquial Henrique: “Viver e dar a vida cantando o Amor!” Salve São Francisco Xavier, Padroeiro das Missões! Paroquianos homenageiam São Francisco Xavier Pe. Anísio fala da importância da confiança e dependência em Deus. Viva a Vida do Pe. Geraldo Dias! Romaria da Família Orionita ao Santuário de Aparecida do Norte Paroquianos participam da Romaria Arquidiocesana a Aparecida Missa na Capela Imaculado Coração de Maria: “Criai ânimo, não tenhais medo!” Missa da Ascensão do Senhor, Dia das Comunicações Sociais e Dom Orione Missa na capela São João Paulo II Festa na Capela Bom Pastor e Homilia do papa Francisco Assembleia Paroquial 2015 Missa de São Francisco Xavier Paróquia em Fests Missa de Nossa Senhora das Graças Movimento Shoenstatt unido pela Catedral O desafio da solidariedade Um dia voltado à ação social na Cachoeira Vigília Missionária, mais um passo rumo a unidade! Pascom comemora com missas o 48º Dia Mundial das Comunicações Sociais Caminhando rumo a Fraternidade Posse do Pe. Geraldo Dias, novo pároco da Paróquia. Inaugurada a Capela São Luiz Orione Pe. Jô é homenageado no “Encontro Musical” Novo endereço do site da Paróquia Novo Pároco da Paróquia São Francisco Xavier Dia de São Francisco Xavier Missa de Nossa Senhora das Graças Nossos jovens, protagonistas da história Assembleia Paroquial 2013: Recomeçar em Jesus Cristo! As Vocações na Igreja Semana da Família: o valor do testemunho transmitido Semana da Família 2013 Visita do Papa ao Brasil- Jornada Mundial da Juventude 2013 Missa dominical, com muitos motivos para render Graças Assembleia Paroquial - 2013 Peregrinação da Paróquia São Francisco Xavier Cristo ressuscitou! Feliz Páscoa! Caminhada da juventude com Cristo! Primeira Missa do Papa Francisco Primeiro Angelus – Papa Francisco Habemus Papam !!! Jorge Mario Bergoglio – Papa Francisco Bento XVI comunica a sua renúncia como Papa Paroquianos acolhem o novo Vigário Paroquial Saudade-Missao-Disponibilidade Celebração Eucarística - São Francisco Xavier Festejando São Francisco Xavier Celebração Eucarística da Crisma Festa da Pastoral de Conjunto Ano da Fé Uma análise geral do Sínodo Mensagem final do Sínodo O silêncio e a nova evangelização O papel o leigo na missão da Igreja Paróquia em Ação no mês das missões Paróquia Celebra o Dia Mundial da Missões Série 50 anos do Vaticano II Dia do Catequista Paróquia realiza assembleia para a construção da unidade paroquial Semana da Família Mensagem de agradecimento aos dizimistas Pastoral da Juventude Renovada Festa Junina 2012 Apresentação da Pastoral do Meio Ambiente Corpus Christ Em comunhao com a Santissima Trindade Apresentacao da pascom 20 de maio 2012 Missa de Pentecostes Missa da Ascensao do Senhor Festival de Massas Comunidade Dom Orione em Festa Missa Solene em Honra a Sao Luis Orione Dia especial dupla emoção conheca-as-pastorais-da-nossa-paroquia apresentacao-das-pastorais-mesc-e-mebes missa-do-domingo-da-pascoa missa-da-ceia-do-senhor vigilia-pascal Dízimo, uma experiência de Fé CF 2012 - Momento de Reflexão Posse do novo Bispo de Niterói