Assembleia do Conselho Nacional do Laicato discute o papel do leigo no Brasil

Publicado em 12-06-12

 

               Do dia 07 de junho de 2012 ao dia 10, ocorreu a 31ª Assembleia Geral Ordinária do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB). O evento foi na Casa de Eventos Regina Coeli, no Bairro da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ). De acordo com o presidente Conselho Nacional do Laicato no Brasil, Laudelino Azevedo dos Santos, o evento teve  o objetivo de “aprofundar os desafios e perspectivas da organização do laicato à luz do Concílio Ecumênico vaticano II”. O tema refletido foi: ‘Concílio Vaticano II: Sinais dos tempos e o agir cristão’.

A assembleia Geral Ordinária do CNLB teve início com o momento de oração inicial coordenado pelo Regional Leste I – Rio de Janeiro – seguindo o ofício divino das comunidades e acolhida dos regionais, onde cada representante apresentou a bandeira de seu estado. Além do presidente CNLB, Laudelino Azevedo dos Santos, também estiveram presentes o bispo emérito do Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Celso Queiroz, o presidente do CNLB (Leste I), Milton Pereira da Silva Filho, e a vice-presidente do CNLB, Marilza Lopes Schuina.

De acordo com Laudelino, esta 31º. Assembleia geral vai atuar “na articulação do laicato, para trabalhar a identidade, a vocação, e a missão do leigo, na igreja e no mundo”. Ainda de acordo com o presidente da CNLB, o evento será uma oportunidade de refletir como está a atuação leiga, dentro das premissas da igreja. “Nós vamos analisar à luz do concílio e de todos os documentos da igreja pós concílio, o nosso agir cristão, já que estão em um país que se diz cristão e com tantas contradições, então queremos cobrar um pouco esse agir cristão”.

Sobre a composição do conselho, Laudelino explica que este é formado por representantes dos Regionais da CNBB, e conselhos diocesanos, pastorais, movimentos e novas comunidades. “O que nós fazemos é refletir, conjuntamente, com pessoas delegadas dos regionais, que são cinco por regional, três delegados por organização filiada, os membros do colegiado fiscal, e do conselho econômico”, detalhou.

Na ocasião, Laudolino saudou a todos os 124 participantes, enfatizando a importância dos leigos e leigas na vivência do Concílio Vaticano II e na construção do Reino de Deus. Um dos pontos de relevância da ocasião foi tratar Nas primeiras décadas do século XX, a Igreja se apresentava como uma sociedade organizada fundamentada principalmente no papa, nos bispos e padres – modelo hierarquizado. O Concílio prestigiou um outro modelo eclesiológico pautado no protagonismo dos leigos e leigas.

Sobre a atuação dos leigos no Brasil, é esperado que, com a assembleia, o movimento se amplie. “Esperamos desenvolver todos os conselhos, em todos os níveis, queremos consolidar os conselhos nos regionais e nas dioceses. A nossa grande esperança é que as dioceses criem, ou resgatem, os conselhos diocesanos de leigos, por meio dessa reflexão a partir do concílio, que abriu as portas para o laicato”, explicou Laudelino.

Fonte: CNBB

Postado em 12/06/12    |    Categoria: Notícias      Nenhum comentário

Share |

Deixe um Comentário

*

© 2011 - Paróquia São Francisco Xavier - Todos os direitos reservados - criação e desenvolvimento Guttdesign Comunicação e Webdesign